segunda-feira, 16 de junho de 2008

ESCRITORES JAPONESES PUBLICADOS NO BRASIL

A comunidade japonesa no Brasil comemora os 100 anos da chegada do navio Kasato-Maru, que aportou em Santos, em 18 de junho de 1908, trazendo a primeira grande leva de imigrantes japoneses para o país.

Na imprensa, vemos uma enxurrada de eventos e várias dicas ligadas à cultura japonesa. Mas, como sempre, a literatura se apresenta timidamente, com raríssimas reportagens sobre escritores do país do sol nascente.

Para suprir a carência de informações, este blog oferece aos seus visitantes uma lista de autores – e seus respectivos livros – que estão sendo ou que já foram publicados aqui.

Muitas edições estão esgotadas, mas ainda assim podem ser encontradas em sebos, em sua maioria. Neste caso, a sugestão é que a busca seja feita pelo site http://www.estantevirtual.com.br/, que reúne mais de mil sebos e vendedores de livros autônomos do país inteiro.

A pesquisa foi feita com cruzamento de dados para reunir todos os autores japoneses traduzidos para o português do Brasil. Mesmo assim, não é descartada, em última hipótese, a possibilidade de alguém ter ficado de fora, já que a ferramenta de apuração foi basicamente a internet. Mas é pouco provável que isso tenha excluído algum escritor relevante (embora a lista não faça ranking), pela óbvia força gravitacional da web.

Em todo caso, se alguém tiver mais nomes de autores japoneses publicados no Brasil (não estão incluídas aqui traduções para o português de Portugal), por favor, faça a indicação. O jornal O Estado de S. Paulo publicou uma matéria sobre escritores japoneses, no dia 16 de Março de 2008, que também foi importante para esta lista.

Englobando tanto autores de prosa quanto de poesia e ensaios, a lista não traz distinção, a não ser aquela encontrada nos próprios títulos. Mas houve a preocupação de indicar o gênero feminino com [F] no fim da citação das poucas autoras traduzidas.

Sobre isso, e apesar de não estar na lista, vale citar aqui a grande autora de The tale of Genji, Murasaki Shikibu (978? - 1026?), conhecida também como Lady Murasaki, do Período Heian (entre 800 e 1185). Ela viveu numa época em que, segundo Martin Seymour-Smith (The New Guide to the Modern World Literature), havia muitas escritoras, quase todas de famílias aristocráticas.

Segundo Seymour-Smith, The tale of Genji (traduzido apenas para o português de Portugal, O romance de Genji - 2007) “é muitas vezes considerado o primeiro grande romance da história da literatura, e certamente um dos mais belos de todos os tempos.” E Harold Bloom coloca Lady Murasaki entre os cem maiores gênios da linguagem, em seu livro Gênio - os 100 autores mais criativos da história da literatura.

Os poucos títulos com links dão acesso ao primeiro capítulo do livro, disponível no site da Livraria Cultura.

Boa leitura!

Ashihei Hino (1907 - 1960): Guerra e soldado - diário de um combatente japonês (Revista dos Tribunais, 1941 – esgotado).

Banana Yoshimoto (1964 - ): Kitchen (Nova Fronteira, 1988). [F]

Eiji Yoshikawa (1892 - 1962): Musashi V. 1 e 2 (Estação Liberdade, 1999).

Haruki Murakami (1949 - ): Caçando carneiros (Estação Liberdade, 2001); Kafka a beira-mar (Objetiva, 2008); Dance, dance, dance (Estação Liberdade, 2005); Minha querida sputnik (Objetiva, 2003 – esgotado); Norwegian wood (Objetiva, 2005 – esgotado).

Hiroyuki Itsuki (1932 - ): Tariki – aceitando o desespero e descobrindo a paz [sobre o budismo] (Bertrand Brasil, 2004).

Jun Eto (1933 - 1999): Uma nação renascida – breve história do Japão do pós-guerra (Consulado Geral do Japão, 1976 – esgotado).

Junichiro Tanizaki (1886 – 1965): As irmãs Makioka (Estação Liberdade, 2005); Diário de um velho louco (Estação Liberdade, 2002); Em louvor da sombra (Companhia das Letras, 2007); Há quem prefira urtigas (Companhia das Letras, 2003); Voragem (Companhia das Letras, 2001); Amor insensato (Companhia das Letras, 2004); A chave (Companhia das Letras, 2000 – esgotado); Naomi (Brasiliense, 1986 – esgotado).

Junnosuke Yoshiyuki (1924 - 1994): O quarto escuro (Brasiliense, 1988 – esgotado).

Kakuzo Okakura (1913 - ): O livro do chá (Ediouro – esgotado, com nova edição prevista para 2008).

Kazuo Ishiguro (1954 - ): Não me abandone jamais (Companhia das Letras, 2005); Quando éramos órfãos (Companhia das Letras, 2000); Resíduos do dia (Companhia das Letras, 2003, e Rocco, 1990, como Os vestígios do dia – esgotado); Um artista do mundo flutuante (Rocco – esgotado); O desconsolado (Rocco, 1996 – esgotado).

Kenzaburo Oe (1935 - ): Uma questão pessoal (Companhia das Letras, 2003); Jovens de um novo tempo, despertai! (Companhia das Letras, 2006); Contos (USP, 1995 – esgotado); A Captura (Luna, 1995 – esgotado); O Grito Silencioso (Abril Cultural, 1986 e Francisco Alves, 1983 – ambos esgotados).

Kobo Abe (1924 - 1993): Mulher das dunas (Aliança Cultural Brasil Japão – esgotado).

Massao Daigo (? - ?): A mata das ilusões (Aliança Cultural Brasil-Japão, 1997).

Masuji Ibuse (1898-1963): Chuva negra (Marco Zero, 1988 – esgotado, mas terá nova edição pela Estação Liberdade).

Matsuo Basho (1644 – 1694): Trilha estreita ao confim (Iluminuras, 1997) [este mesmo livro foi publicado em 1983 sob o título Sendas de Oku, pela Roswitha Kempf Editores]; Basho palhas de arroz (Massao Ohno, 1994 - esgotado).

Miyazawa Kenji (1896-1933): Viagem noturna no trem da Via Láctea (Globo, 2008 – classificado como infanto-juvenil).

Morio Kita (1927 - ), Um hospício no Japão, V. 1 e 2 (Marco Zero, 1990).

Nagai Kafu (1879 - 1959): Crônica da estação das chuvas (lançamento previsto para 2008).

Osamu Dazai (1909 – 1948): Pôr do sol (Civilização Brasileira/Massao Ohno, 1974 – esgotado).

Otohiko Kaga (1929 - ): O vento leste (lançamento previsto para 2008).

Ryu Murakami (1952 - ): Miso soup (Companhia das Letras, 2005); Azul quase transparente (Brasiliense, 1986 – esgotado).

Ryunosuke Akutagawa (1892 – 1927): Contos fantásticos (Z, 2003); Rashomon e outras histórias (Paulicéia – esgotado); Kappa e o levante imaginário (Estação Liberdade, 2010).

Sawako Ariyoshi (1931 - 1984): O canto da Terra - antologia (Fundação Japão/Movimento, 1994 – esgotado). [F]

Seicho Matsumoto (1909 - 1992): Dois pontos e uma reta (Clube do Livro, 1970 – esgotado); Por uma vida mais bela [religião] (Seicho-no-iê, 1997 – esgotado).

Shusaku Endo (1923 - 1996): Rio profundo (Mercuryo – esgotado); O silêncio (Civilização Brasileira – esgotado); O samurai (Nórdica, 1980 – esgotado); Admirável idiota (Civilização Brasileira, 1979 – esgotado); Escândalo (Rocco, 1988 – esgotado); Mar e veneno (Civilização Brasileira – esgotado).

Soseki Natsume (1867-1916): Eu sou um gato (Estação Liberdade, 2008).

Takuboku Ishikawa (1885 - 1912): Tankas (Massao Ohno, 1991 – esgotado).

Tatsuzo Ishikawa (1905-1985): Sobo – uma saga da imigração japonesa (Ateliê Editorial, 2008).

Yasunari Kawabata (1899-1972): Beleza e tristeza (Globo, 1988 e 2004); A casa das belas adormecidas (Estação Liberdade, 2004); Contos da palma da mão (Estação Liberdade, 2008); Kyoto (Estação Liberdade, 2006); O mestre de go (Estação Liberdade, 2011); Mil tsurus (Estação Liberdade, 2006); O país das neves (Estação Liberdade, 2004); Nuvens de Pássaros Brancos (Nova Fronteira, 1956 e 1968, e Opera Mundi, 1973 – esgotado).

Yasushi Inoue (1907-1991): A espingarda de caça (Brasiliense – esgotado, mas terá nova edição, prevista para 2008, com o título Fuzil de caça).

Yosano Akiko (1878-1942): Descabelados (UNB, 2007). [F]

Yukio Mishima (1925 - 1970): Confissões de uma máscara (Companhia das Letras, 2004); Cores proibidas (Companhia das Letras, 2002); Neve de primavera – Mar da fertilidade V. 1 (Brasiliense, 1986 – esgotado); Cavalo selvagem – Mar da fertilidade V. 2 (Brasiliense, 1987 – esgotado); Templo da aurora V.3 (Brasiliense, 1988); A queda do anjo – Mar da fertilidade V. 4 (Brasiliense – esgotado); O Hagakure (Rocco, 1987 – esgotado); Mar inquieto (Companhia das Letras, 2002 – esgotado); O marinheiro que perdeu as graças do mar (Rocco, 1986 - esgotado); Sede de mar (Presença, 1989 - esgotado); O Templo do Pavilhão Dourado (Rocco, 1988 - esgotado).

Fontes:

Além de arquivos pessoais, as seguintes fontes foram consultadas:

Japan-Guide

Livraria Cultura

Estante Virtual

O Estado de S. Paulo

The New Guide to the Modern World Literature, de Martin Seymour-Smith (3ª ed.).

9 comentários:

Mafra disse...

Interessante esse texto. Mais eu tenho umas duvidas. Desses Postados, quais sao exclusivamente voltados ao terror? gosto bastante de terror japones e queria uma ajuda.

Gilberto G. Pereira disse...

Caro Mafra, infelizmente não conheço muito esse gênero, muito ligado aos Graphic Novels. Desses autores postados nenhum está ligado ao gênero terror.

Você deve saber que a Conrad é a editora brasileira que mais publica autores do graphic novel. No caso de literatura japonesa de suspense e gótica (que é o mais próximo do que você procura, acredito), eu já li sobre os três nomes a seguir, embora não tenham publicações em português, não que eu saiba: Natsuo Kirino, Naoki Urasawa e Izumi Kyoka.
Abç!

manigna disse...

Obrigado pela informação Gilberto: é de muita ajuda já que eu procuro literatura japonesa que não acho em espanhol como esse "Kuroi Ame" de Masuje Ibuse ou alguma coisa de Ryonosuke Akutagawa. Desde já vou seguir teu blog que achei muito interessante. Parabens!!
Manolo

Gilberto G. Pereira disse...

Muito obrigado, Manolo!
Abç!

assis disse...

Caro amigo, gostaria de saber qual desses livros citados acima tratam de estórias sobre samurais (excetuando o óbvio Musashi.). Desde já agradeço e prometo visitar mais vzs o seu blog.

Gilberto G. Pereira disse...

Assis, não li todos esses livros, a lista é fruto de uma pesquisa sobre títulos e autores. Mas acho que poucos deles efetivamente falam sobre samurais. Eu te indico dois livros que já li sobre o assunto que vão te levar a outros títulos. Um deles está nesta lista, é Hagakure, uma leitura de Mishima sobre a ética dos samurais, a razão de cometerem o harakiri, enfim. Outro é de um brasileiro, o título é Peregrinos do Sol - a arte da espada samurai, de Luiz Kobayashi (não é romance é um livro de história, uma introdução a esse universo). Espero ter te ajudado de alguma forma. Boa sorte!

FALCÃO disse...

Oi estou procurando um livro que li há muitos anos eu me lembro dele como Ypê e Sakura em busca da verdade ele trata da imigração japonesa e conta a história de uma família que vem para o brasil, acho qu pode ser um espécie de romance tem muitas lembranças dos personagens sobre o Japão, os costumes deles é muito bem retratado neste livro, mas eu não consigo encontra-lo em lugar algum se puder me ajudar com alguma informação agradeço, Silvia.

FALCÃO disse...

oi estou a procura de um livro que li há muitos anos atrás tenho como nome Ypê e Sakura em busca da verdade, fala sobre a imigração de uma família para o brasil, retrata sua cultura e tradições, para mim é um livro encantador eu não me esqueço só que não consigo encontá-lo se puder me dar alguma informação eu agradeço, Silvia.

Gilberto G. Pereira disse...

Oi, Falcão! Não conheço o livro, mas deve ser o Ipê e Sakura, de Hiroko Nakamura. Há dois exemplares dele no site www.estantevirtual.com.br Dá um pulo lá e veja se é este mesmo. Abç!