sexta-feira, 10 de julho de 2009

PARA QUEM QUER ENTENDER O IRÃ: seis livros essenciais


Agora em julho saiu na revista norte-americana The New Yorker uma nota sobre os seis livros essenciais para se entender o Irã. Quem dá as dicas é a jornalista Laura Secor, que está escrevendo um livro sobre o país. Leia-se nas entrelinhas, Laura está contribuindo para que sua pátria entenda melhor os costumes, as articulações políticas e as relações culturais iranianos.

Dos seis livros citados no texto, todos podem ser encontrados no Brasil, mas em inglês, no site da Livraria Cultura. Apenas um tem tradução para o português, o romance de Dalia Sofer, Setembros de Shiraz, publicado pela Editora Rocco. Para quem se interessar, segue a lista com o comentário da jornalista.

The Mantle of the Prophet: Religion and Politics in Iran, de Roy Mottahedeh (Livraria Cultura, R$ 74,65)

“Publicado originalmente em 1985 por Roy Mottahedeh, professor da Universidade de Havard, o livro é uma história intelectual, tão instigante e gracioso quanto um bom romance. O autor fala de um jovem clérigo que lutou contra o vasto e épico pensamento iraniano (persa), de Zoroastro a Avicena, de Kasravi a Khomeini. The Mantle of the Prophet é poético, didático e profundamente sensível. O estilo de Mottahedeh é esplêndido e seu conteúdo é um ensinamento aos leitores ocidentais que não fazem ideia da influência poderosa dos Shiitas e do pensamento persa ao longo dos séculos.”

An Islamic Utopian: A Political Biography Of Ali Shari'ati, de Ali Rahnema (Livraria Cultura, 418 páginas, R$ 110,66)

“Shari’ati foi o intelectual basal cuja mistura engenhosa de shiitismo com marxismo foi o combustível para a revolução de 1979. A biografia escrita por Rahnema conta a história de Shari’ati, mas, ao mesmo tempo, traça um importante perfil do Irã ao longo do período crucial da vida de Shari’ati, de 1933 a 1977. A década seguinte – os anos de chumbo da revolução, batalha pelo poder, execuções em massa, guerra civil, depressão econômica e a guerra contra o Iraque – aparece notavelmente como pano de fundo.”

Tortured Confessions: Prisons And Public Recantations In Modern Iran, de Ervand Abrahamian (Livraria Cultura, R$ 152,35)

“De forma corajosa e detalhada, este livro dá conta da ascensão do sistema prisional da República Islâmica, do abuso de poder e da matança dos dissidentes políticos no confinamento dessas prisões nos anos de 1980. As histórias desse tempo reverberam sombriamente até os dias de hoje.”

The Soul Of Iran: A Nations Journey To Freedom, de Afshin Molavi (Livraria Cultura, 355 páginas, R$ 44,18)

“Meu livro de relato jornalístico favorito é este, The Soul of Iran: A Nation’s Journey to Freedom, de Afshin Molavi, que tem uma visão íntima e cheia de nuanças do Irã. Seu livro introduz o leitor comum não apenas à história contemporânea do Irã e à luta de seu povo, mas também à tessitura cultural, à literatura e até mesmo à paisagem do país.”

Iran Awakening: A Memoir Of Revolution And Hope, de Shirin Ebadi (Livraria Cultura, R$ 69,11)

“Escrito em parceria com Azadeh Moaveni, tem a seu favor uma poderosa história pessoal que mapeia o arco da revolução iraniana e desce à funda violência e ao movimento pró-reforma.”

Setembros de Shiraz, de Dalia Sofer (Editora Rocco) (Livraria Cultura, 288 páginas, R$ 39,00)

“Também li recentemente, e amei, o incandescente Setembros de Shiraz, primeiro romance de Dalia Sofer, que conta a história de uma família judia que fora dispersa pela revolução – com partes indo para a prisão, Brooklyn e o cada vez mais esfacelado lar da família em Teerã.”

Nenhum comentário: