sábado, 26 de fevereiro de 2011

"Não quero ir na rabada dos etcs"


João Ubaldo Ribeiro deu uma entrevista à Ilustrada, da Folha, neste sábado. Ele será homenageado na Festa Literária Internacional de Paraty, que vai ser realizada entre 6 e 10 de julho. Ubaldo Ribeiro já esteve para participar uma vez dessa festa, mas, depois de estar tudo acertado, recuou porque não se sentiu prestigiado pelos organizadores.

"O que mudou para o senhor para aceitar o convite da Flip, depois da confusão em 2004?

Nada, nunca bati a porta, apenas me trataram condignamente, como qualquer outro. Não quero ser estrela, só não quero ir na rabada dos etcs., pois não sou um iniciante. É a primeira vez que me convidam depois daquele episódio. E provavelmente vou gostar, apesar de não ter mais saco para viajar.

O que aconteceu afinal?

Tive a desinteligência de reparar que meu nome era raramente divulgado entre os convidados, aí eu decidi não ir. No release aparecia "fulano, fulano, fulano e outros". Esse "outros" era eu. Aí eu disse: outros o caralho! De qualquer forma, não foi nenhuma briga."

5 comentários:

sonia disse...

Se não tem mais saco para viajar, por que ir? Agora é sua vez de colocar menos importância no evento...mas o ego do escritor é muito grande, poucos são os que dão uma banana a toda e qualquer manifestação pública. Para isso tem que ser um Sallinger da vida...

Gilberto G. Pereira disse...

Vi nesse trechinho da entrevista um tremendo senso de humor, até para falar das rejeições (dele e dos outros).

sonia disse...

Claro que ele tem um tremendo senso de humor, é só olhar para o rosto dele! rsrs, mas que ficou mordido por não ter sido lembrado como achou que merecia, isso é evidente!(apenas para constatar, talvez eu tivesse ficado mais brava ainda!)

Maria Teresa disse...

Tá aí, Gilberto, deu mais vontade de ouvir o que ele vai dizer lá. Não vou perder!
Abraços

Gilberto G. Pereira disse...

Então estamos todos de acordo. Eu também ficaria mais bravo do que ele, Sônia (no meu caso, talvez não tivesse o senso de humor que ele tem e me fechasse, sei lá.) Oi, Maria Teresa, quanto tempo, né! Iria à Flip se pudesse, se dinheiro e tempo tivesse, mas se você for, vou ficar de olho no seu blog para acompanhar pelo seu olhar também a impressão da festa, né. Abraços!