domingo, 3 de agosto de 2008

PROVÉRBIOS CHINESES: frases de sabedoria milenar


Os provérbios chineses – muitos deles ensinamentos retirados do Tao Te King (Tao Te Ching), atribuído ao sábio Lao-Tse (Lao-Tsu) – têm uma estrutura simples, que às vezes até passam por banalidades e redundâncias. Mas, se repararmos bem, sempre encontraremos ali uma fonte inesgotável de sabedoria.

Recentemente reencontrei um livrinho que está comigo há exatos 20 anos. É uma coletânea de frases da sabedoria chinesa selecionada, traduzida do chinês e organizada pela norte-americana Ellen Kei Hua, traduzida para o português por Paulo Mendes Campos, sob o título Meditações do Kung-Fu e Sabedoria Chinesa Proverbial.

O termo 'kung-fu' aqui não se restringe à luta marcial chinesa, chamada pelos próprios chineses de Wushu. O kung-fu abrange um conjunto de normas do espírito segundo as quais o homem, para ter equilíbrio entre corpo e mente, precisa construir dentro de si mesmo o tempo da habilidade e da perfeição.

Neste pequeno livro de 126 páginas, as palavras permanecem como mantras para a meditação e a reflexão. Servem também como companheiras em passeios e momentos de nada fazer. É certo que os autores de livros de auto-ajuda retiram desta sabedoria estruturas que dão a base de seus conselhos.

Acho que os próprios chineses já não levam muito em conta sua sabedoria milenar, principalmente depois da conquista maoísta. O que não é de se espantar. A China, em sua história, sempre apresentou ciclos de abertura e fechamento político, refletindo também na abertura e no fechamento do espírito.

Exemplo disso foi a total queima de livros ordenada pelo Imperador Huang Ti, ainda no século III a.C, só deixando fora da fogueira, também por ordem sua, o I-Ching. Ele queria ser o primeiro a se registrar na história como estadista. Mas isso é outro assunto. Vamos às frases, que oferecem certa marcação poética:


I

“Um homem violento morrerá de morte violenta. Esta será a essência do ensinamento.”

II

“Quem conhece os outros é sábio. Quem conhece a si mesmo é iluminado.”

III

“Realiza, mas não te engrandeças com o resultado.
Realiza, mas não te envaideças do resultado.
Realiza os teus objetivos, mas não pela violência.
Depois da força chega a perda do poder.”

IV

“Para atingir o alvo da paz perfeita,
esvazia-te de todas as coisas.
Tudo na natureza se coloca diante dos teus olhos.
As dez mil coisas crescem e florescem
e depois regressam à Fonte,
reassumindo a paz perfeita.
É este o caminho da Natureza:
o caminho da Natureza é imutável.

Iluminado é aquele que aprendeu bem isto.
E quem o aprendeu será tolerante;
e, por ser tolerante, conseqüentemente é justo.

Por seres justo, terás um espírito aberto.
Com um espírito aberto, terás um coração aberto.
De coração aberto, procederás com virtude.
De espírito aberto e coração aberto, e com atos virtuosos,
alcançarás o divino.

No divino, serás Uno com o Tao.
Ser Uno com o Tao é ser eterno.
O corpo morrerá
mas o Tao jamais passará.”

V


“Mora perto da terra.
Medita fundo no teu coração.
Trata os outros com gentileza e bondade.
Fala a verdade.
Trabalha com competência.
Calcula com cuidado as tuas ações.

Onde luta não houver,
censura não haverá.”

VI

“Conhecer os outros é sabedoria.
Conhecer a si mesmo é iluminação.

Quem sobrepuja os outros é forte.
Quem sobrepuja a si mesmo é poderoso.

Quem sabe que possui o suficiente, é rico.
Quem fica onde está, perdura.

A perseverança é um atributo da vontade.
Morrer sem ser destruído
é ser eternamente presente.”

VII

“Seguir errado e não mudar de caminho
é definitivamente, por definição, seguir errado.”

VIII

“Abismo entre abismo, à frente, atrás.
Com tal perigo, melhor parar e esperar,
ou cairás lá dentro.
Não faças uma coisa dessas.”

IX

“Aqueles chamados ‘grandes glórias
do mundo’ acontecem num piscar
de olho, e somem.”

X

“Música de alma pode ser ouvida pelo Universo.”

XI

“Que diferença pode haver entre
a chamada vida longa e a chamada vida curta?
Afinal não passa de um momento na
infinitude do tempo.”

XII

“Sonhei que eu era uma borboleta,
a esvoaçar aqui e ali.
Agia somente como borboleta,
Sem ter consciência
de ser um indivíduo.
Depois, dei comigo acordado
outra vez no meu corpo.
Era eu uma pessoa
a sonhar que era uma borboleta?
Ou sou uma borboleta
a sonhar que sou uma pessoa?

Existe uma diferença
entre uma borboleta e uma pessoa.
A transição é chamada
metamorfose das coisas materiais.”

XIII

Vento alto não dura a manhã toda.
Nem chuva repentina dura o dia todo.
Céu e Terra não estão preparados
para fazer coisas que durem para sempre.
Assim, como é possível para o homem?”

XIV

“Conserva os teus poderes.
Sê como o expansivo oceano,
que absorve em quietude
os rios dos sentidos.

Ansiedades esgotam a paz interior:
através delas
águas vitais são desperdiçadas
no solo estéril
das coisas materiais.

Desejo desacertado
é o maior inimigo da felicidade.”

XV

“O homem superior
quando fica só
não sente medo.

Se tem de renunciar ao mundo,
pouco importa.”

XVI

“Se algo existe que não estudaste,
ou se o estudaste, és incapaz de fazê-lo,
não adianta maior polimento;

se há uma pergunta que não fizeste
ou à qual não foste capaz
de dar uma resposta,
não consideres isto uma questão fechada;

se não meditaste sobre um problema,
ou, se ao meditá-lo,
não achaste uma solução,
não julgues que o caso esteja encerrado;

se tentaste fazer uma distinção,
mas não a fizeste com clareza,
não te inundes de satisfação;

se existe um princípio
que não conseguiste
colocar em prática,
não te afrouxes.

Se alguém chega lá com uma tentativa,
tenta dez vezes.
Se outro triunfa com cem tentativas,
tenta mil vezes.

Procedendo desta forma,
mesmo quem for um pouco lento
encontrará a Luz;
mesmo um fraco encontrará energia.”

XVII

“Se a gente não começa
com uma atitude certa,
pouca esperança existe
de dar certo no fim.”

XVIII

“No resplendor do pôr-do-sol,
o homem, ou canta e rende graças,
ou clama e lamenta
a aproximação da velhice.”

XIX

“Podes ocultar algo dos homens:
nada ocultarás dos espíritos.

Se algo existir do qual não queres
que ninguém nada saiba a respeito,
não o faças.

Homem idiota morre de morte idiota.”

XX

“Relembrar é para aqueles
que se esqueceram.

Sabedoria vale mais
que armas de guerra.

Para cada um que sabe,há um que está sabendo mais.”

5 comentários:

Penetralia disse...

Bom demais Giba!

yago disse...

gilberto parabens sou adpto da filosofia de vida o kung fu e tbm sou lutador de kung fu garra de tigre vc está mt correto se todas as pessoas fossem igual a vc e iguak ao estilo de vida do kung fu o mundo seria bem bem melhor parabens !!

Gilberto G. Pereira disse...

Obrigado, Yago. Mas não sou sábio, nem paciente o bastante para seguir esse caminho. Só admiro quem consegue. Um abraço!

cisao disse...

Parabéns é bom saber que tem pessoas como vc que gosta das mesmas filosofia principalmente chinesa,um forte abraço.

Gilberto G. Pereira disse...

Obrigado, Cisão! Abç!
Gilberto